Publicado em 30/10/2014   

 Ocorreu no período de 20 a 24 de Outubro de 2014, a terceira etapa do Projeto de Enfrentamento e Prevenção ao Processo de alcoolização nas Terras Indígenas Xavante, na aldeia Campinas, pertencente ao Polo de Campinápolis. Foi promovido pelo Programa de Saúde Mental do DSEI Xavante, em parceria com a FUNAI CR Barra do Garças, Ministério Público e Policia Federal.

Contamos com a presença do Procurador da República Wilson Rocha Assis, o Delegado da Policia Federal Divino Alves Caetano Neto, os Agentes Fabio Rodrigo Vieira e Bruno Pacheco, o Coordenador do DSEI Xavante Claudio Rodrigues, o Coordenador da FUNAI CR Barra do Garças, Gustavo G. S. Nunes dos Santos, a Psicóloga e Responsável Técnica do Programa de Saúde Mental do DSEI Xavante, Ana Cristina Ferreira, Chefe do DIASI, Camilla Pacheco Dutra, do Conselheiro Nacional de Saúde Edmundo Dzu’aiwi Õmore, a chefe da Divisão Técnica da FUNAI CR Barra do Garças, Rosimeire Otaviano Da Silva, Gabriel Gomes Muria, Indigenista Especializado, Eliane Fernandes Andrade, Assistente Administrativo, Raimundo Urébété Ai'rero e Mariano Wadzerepruwe, tradutores, Isaac Mie Ajawe, Coordenador Técnico Local e Mirian Marcos Tsobodawapre, Auxiliar Adminstrativo.

O objetivo dessa Ação, é prevenir e enfrentar os agravos que as comunidades Xavante vem sofrendo devido ao processo de alcoolização entre seu povo. Pensando nisso, foi promovido um espaço para a comunicação ativa e compartilhamento de conhecimentos e vivencias entre os profissionais de referência, lideranças, Agentes Indígenas de Saúde, jovens e mulheres das comunidades. Foi proporcionado um espaço para instigar consciência reflexiva e crítica da comunidade acerca da atual realidade vivenciada pela maioria das aldeias pertencentes a micro área de Campinas.

A Ação ocorreu em duas etapas, nos dois primeiros dias, foi realizada roda de conversa e oficina da maneira que houvesse produção de material, com os AIS atuantes das aldeias pertencentes a micro área de Campinas, lideranças e jovens. No terceiro dia ocorreu a mobilização das comunidades, já no quarto e quinto dia, o trabalho foi realizado somente com as mulheres Xavantes moradoras das aldeias pertencentes a mesma micro área. O trabalho sucedeu-se no mesmo formato, roda de conversa e oficina com produção de material.

De acordo com o conselheiro Nacional de Saúde Edmundo Dzu’aiwi Õmore, “Essa ação foi uma ação conjunta das Instituições Governamentais, a FUNAI, o DSEI Xavante, Ministério Público e Policia Federal, toda essa ação conjunta, é uma forma de os jovens e adolescentes, para que essa visão distorcida do consumo de bebidas alcoólicas e drogas seja conversada. Não pode parar, essas ações devem ser continuas, devido ter sido na micro área de Campinas, essa semente deve ser germinada nas outras áreas, expandido a educação em saúde, é a nossa expectativa enquanto liderança, já que o DSEI Xavante está desempenhando o programa de Saúde Mental, foi boa essa ação, todo mundo na guerrilha, as lideranças, mulheres, jovens, foi boa, principalmente por ter sido na aldeia.” fato, de preocupação para o combate desse problema, que afeta a cultura e as nossas tradições, a tradição do povo Xavante, a minha visão de expectativa, é resgatar essa atenção à saúde do povo Xavante, especialmente