No dia 21 de outubro de 2019 às 14 horas na rua Botucatu, nº 862, nas dependências do anfiteatro Marcos Lindenberg, ocorrerá a cerimônia de lançamento da REDE de Promoção dos Direitos dos Povos Indígenas e Quilombolas. Projeto esse que nasce de uma iniciativa entre Ministério Público do Trabalho, Universidade Federal de São Paulo e Universidade Federal do ABC em parceria com grupos indígenas e quilombolas. Vale destacar o Coletivo dos Povos Indígenas de Guarulhos, da SPDM-Saúde Indígena, o Conselho Municipal Indígena.


Somam-se a essas parcerias a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social, a Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania através da Fundação Instituto de Terras do Estado de São Paulo (ITESP) e Coordenação da População Negra e Indígena (CPPNI), entres outras organizações da sociedade civil.


A REDE de Promoção dos Direitos dos Povos Indígenas e Quilombolas tem como finalidade zelar pelo cumprimento do programa interinstitucional e interdisciplinar focado na educação indígena e quilombola a partir do Programa da Bolsa Permanência (PBP) do governo federal. Ademais, trabalha para que essas populações tenham acesso ao ensino universitário transformador e de qualidade num ambiente acolhedor que valoriza e respeita suas especificidades étnico-culturais, fomentado suas aspirações e perspectivas educacionais e trabalhistas. Por ocasião do lançamento da REDE teremos uma mesa de debate intitulada O FUTURO: A INCLUSÃO DA POPULAÇÃO NEGRA, INDÍGENA E QUILOMBOLA NA UNIVERSIDADE com a presença de Dra Valdirene Assis (MPT), Kuiaiú Yawalapiti, enfermeira, indígena do povo Yawalapiti do Alto Xingu, Mato Grosso, Professor Dr Anderson Rosa (Unifesp), Professor Dr. Acácio Almeida (UFABC) entre outros convidados.