São Paulo, 05 de julho de 2019       

         

 

     No dia 26 de junho de 2019, ocorreu nas dependências da SPDM/Saúde Indígena, na Rua Estado de Israel - 345, a I Oficina de Cerâmica - Ritxoko e Yae’ïm, onde foi apresentada a cultura de dois povos indígenas, Povo Karajá, da Ilha do Bananal/TO e o Povo Wauja, da Terra  Indígena do Xingú/MT, com o apoio do Ateliê Mãos de Barro.

     O Ritxoko é um aprendizado desenvolvido entre as famílias dos indígenas da etnia Karajá (Iny), para despertar o conhecimento e preservar a cultura e, assim, proporcionar o aprendizado e a interação de todos da comunidade. Além de ser uma arte de artesanato, as peças produzidas também são utensílios domésticos: potes, pratos, panelas. A modelagem de Hakana Ritxoko (boneca de cerâmica) trabalha a origem cultural da etnia Karajá (Iny).

     O Povo Wauja desenvolveu um modo de fazer cerâmica com uma pequena diversidade de matéria-prima, levando até dez etapas para a confecção de uma única peça, independente se for para decoração ou uso diário.   

     A Oficina foi idealizada e realizada pelo Projeto Jovem Aprendiz Indígena - PJAI, tendo como público-alvo os funcionários da SPDM/Saúde Indígena. A integração dos colaboradores da SPDM/Saúde Indígena, o conhecimento sobre a cultura das etnias dos colaboradores e a promoção da qualidade de vida no trabalho foram os objetivos principais deste evento. As oficineiras Kuanadiki Karajá e Mahi Trumai são indígenas, funcionárias da SPDM, fazendo um diálogo intercultural para mostrar um pouco da cultura viva dos povos originários.

 


Clique nas imagens abaixo para navegar na galeria.

    

 

   

 

 

São Paulo, 05 de julho de 2019