Os jovens Ewerton Lucas Silva Granjeiro e Arilson Granjeiro Reis da etnia Pankararé contam sobre sua experiência no VI ENEI - Territorialidade, lutas e resistência dos povos indígenas: Do Tekoha à Universidade. Realizado na aldeia Jaguapiru em Dourados - MS de 11 a 14 de outubro, o encontro é um espaço que visa reunir estudantes indígenas do ensino superior de todo o Brasil.  

O encontro foi importante para nós vivermos nossas tradições mesmo estando em debates acadêmicos, saindo do padrão universitário.

Foram 5 cinco dias de evento onde tivemos palestras com diversos temas sobre resistência, mídias sociais, direitos indígenas e demarcações de terras, identidade indígena, entre outros. 

 

 

Outro ponto importante foi a discussão sobre demarcações de terras que não são aceitas pelos fazendeiros e causam conflitos.
Houve agressões e mortes contra os indígenas, isso nos mostrou que devemos resistir e lutar por nossa cultura e tradição principalmente em ambientes acadêmicos.

 

 

A parte que mais gostamos foi poder presenciar a cultura e a união dos estudantes indígenas para o fortalecimento de nossas raízes e mostrar que não somos apenas estudantes e sim “Estudantes INDÍGENAS!”

 

Texto e fotografias: Arilson Granjeiro Reis Pankararé, estudante de engenharia PUC, aprendiz efetivado no setor financeiro da SPDM – Saúde indígena e Ewerton Lucas Silva Granjeiro Pankararé vestibulando de engenharia e aprendiz da SPDM -Saúde indígena